Política: um reflexo de uma sociedade.

Essa não é apenas uma crítica aos políticos, nem mesmo aos partidos, mas sim à sociedade em geral. A política funciona como um espelho que reflete tudo que acontece nas mais diferentes bases de certa sociedade, no Brasil a grande maioria das pessoas cobram dos políticos a decência que elas mesmas não têm.
  Ultimamente o assunto da vez é a homofobia declarada de um dos candidatos a presidência, mas isso não é apenas uma opinião isolada, hoje a homofobia tem se revelado constante na política e na sociedade como um todo, bom todo tipo de descriminação é abominável, mas uma coisa é certa, no atual cenário político brasileiro existem questões mais importantes do que direitos a minorias, devemos primeiro incentivar projetos que beneficiem a todos e depois sim discutir legislações especificas para essas causas importantes, mas que não são as mais urgentes.
  O Brasil vem perdendo as características de estado laico, aliás nunca foi, pois o crucifixo sempre esteve presente em diversas repartições públicas como símbolo mor do catolicismo. Um dos maiores problemas é a teocracia que querem transformar nosso país, isso é preocupante, como sabemos parte dos preconceitos vivenciados atualmente são fruto de interpretações tendenciosas da bíblia, primeiro tiram direitos das minorias e logo mais acabasse com a liberdade religiosa e criam se horários para orações oficiais... Bom talvez pareça exagerado, mas o fanatismo não é exclusividade dos muçulmanos, judeus ortodoxos também são radicais, assim como vemos cristãos que trazem um enorme ódio no coração contra quem discorda de suas crenças ou vai contra seus dogmas, bom um país livre de verdade deve saber a diferença entre religião e política, misturar as duas em interesses próprios é perigoso, imoral e antiético, tendo em vista que uma candidata mudou seu plano de governo por pressão de um famoso pastor que todos sabem rechaçar homossexuais.
  As cotas também trazem uma enorme polêmica, na verdade é uma forma oficial de segregação, pois fica claro que índios, negros e pobres são tratados de forma diferente para ingressarem no ensino superior, todos temos as mesmas capacidades, falta apenas o nivelamento do ensino básico, assim dando oportunidades iguais para todos, independente da etnia, cor da pele ou situação socioeconômica, afinal nossa constituição garante a todos igualdade, mas na prática, nossa constituição assim como nós vive em uma eterna utopia. Aliás querem implementar o ensino religioso nas escolas, seria mais interessante o ensino da constituição e de transito, afinal só é educado, e mal educado diga-se de passagem, aqueles que passam pelo processo caótico de tirar habilitação para dirigir, afinal o pedestre não sabe que na travessia com semáforo ele não têm a preferência e que deve respeitar o mesmo, quantos atropelamentos isso evitaria.
  Certa vez comentou um grande amigo por esse singelo blog, ele disse que o brasileiro não é um povo confiável e de fato não somos, reclamamos da corrupção, mas muitos tentam se livrar de uma multa subornando a autoridade de transito, outros furam filas, alguns aproveitam da situação e cometem pequenos delitos, pessoas jogam lixo na rua e culpam o governo pela sujeira, enchentes e pragas urbanas, mudar o Brasil não começa escolhendo um partido político, mas mudando hábitos culturais, escolhendo políticos da forma correta e não porque o pastor mandou ou porque é tudo igual e o palhaço serve, temos que escolher por suas propostas, não reeleger quem não cumpriu as promessas e conta mentiras descaradas, ainda há tempo para escolher e anotar o nome do candidato para cobrar dele o que foi prometido nas eleições, domingo é o dia e o que vai ser? Mudar ou manter o que já fracassou? Pesquisas esqueça que elas existem, afinal ninguém conhece ao menos uma pessoa que já foi entrevistada durante o período eleitoral.

Comentários

Postagens mais visitadas