São Paulo 463

  São Paulo, mais do que uma cidade, são cidades dentro de uma cidade, países dentro de uma cidade, uma cidade diversa, uma das cidades mais globalizadas do mundo. A urbana e cinzenta São Paulo, dos verdejantes parques, da cultura representada das formas mais distintas e democráticas, a cidade que nunca para, a mesma que para todos os dias na hora do rush, a velha cidade que embala a vida jovem nos bairros boêmios da cidade, uma cidade em que até a culinária está ao alcance de todos, tem para todos os gostos e bolsos, do churrasco grego aos refinados pratos da culinária francesa, italiana, japonesa, marroquina, enfim, São Paulo é o mundo dentro de uma cidade.
Praça da Sé, Marco Zero de São Paulo, fachada da Catedral 
  A cidade que é tão amada que sempre esteve presente em músicas. Você pode andar pelas ruas do centro, cruzar o Viaduto do Chá, é sempre lindo andar pela cidade de São Paulo, se perder na selva de pedras, enlouquecer na Paulicéia desvairada em um dia de garoa, ver os palacetes assobradados ou observar os adifícios artos como dizia Adoniran, a cidade das grandes distâncias, perdendo o Trem das Onze certamente não chegarás ao Jaçanã, no Brás tem o Samba do Arnesto, no Bixiga o samba tem um toque italiano na rua Major, na casa do Nicola e como esquecer do samba que rompe o silêncio no Morro da Casa Verde? Na rua Augusta os carros já não sobem a 120 por hora, mas são os jovens que dominam a rua, subindo da noitada às 5 da manhã, alguma coisa ainda acontece nos corações quando se cruza a Ipiranga com a avenida São João, existe pânico em SP, existe amor em SP, entre a Augusta e Angélica encontramos a Consolação, a lua cheia é a mesma que ilumina as ruas do Capão, mas uma coisa é certa: sem São Paulo o meu dono é a solidão.

  Está uma pequena homenagem à cidade de São Paulo escrita por um paulista, mas não por um paulistano, são 463 anos de história, revoluções, migrações e imigrações, a pequena vila jesuíta tornou-se uma das maiores cidades globais, mesmo com todos os problemas, não existe outra forma de enxergar São Paulo, carinho, admiração e amor por esta cidade.
Estação da Luz

Músicas que inspiraram a postagem:

Joelho de Porco - São Paulo by Day
Premeditando o Breque - São Paulo, São Paulo
Titãs - Homem Primata
Made in Brazil - Pauliceia Desveirada
Adoniran Barbosa - Trem das Onze
Adoniran Barbosa - Saudosa Maloca
Adoniran Barbosa - Samba do Arnesto 
Adoniran Barbosa - Um Samba no Bixiga 
Adoniran Barbosa - No morro da Casa Verde
Ronnie Cord - Rua Augusta
Caetano Veloso - Sampa
Inocentes - Pânico em SP
Criolo - Não Existe Amor em SP
Tom Zé - Augusta, Angélica e Consolação
Racionais Mc's - Dá Ponte Pra Cá
365 - São Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas